Você sabe fazer um texto dissertativo-argumentativo?

Você sabe fazer um texto dissertativo-argumentativo?

Tanto em concursos quanto em vestibulares, a redação é fundamental para a aprovação dos candidatos. O gênero textual mais solicitado em exames é o dissertativo-argumentativo, tipo de redação que gera muitas dúvidas.

O que é um texto dissertativo-argumentativo?


É importante esclarecer a diferença entre um texto dissertativo e um texto dissertativo-argumentativo. Ambos têm o objetivo de promover reflexão sobre um assunto, porém, o dissertativo-argumentativo apresenta opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista, isto é, utiliza-se da habilidade de persuasão para justificar uma tese.

Para escrever um bom texto dissertativo-argumentativo, é necessário que o autor selecione e interprete dados, fatos e informações sobre o tema e fundamente suas opiniões.

Veja a seguir como estruturar a dissertação e argumentar em favor de uma ideia.

Estrutura de um texto dissertativo-argumentativo


A estrutura é a mesma para todos os tipos de dissertação: introdução, desenvolvimento e conclusão. Um texto dissertativo-argumentativo, porém, tem algumas particularidades. Por exemplo, esse tipo de redação pode ser escrito na 3ª pessoa do plural ou do singular (linguagem objetiva) ou na 1 ª pessoa do plural ou do singular (linguagem subjetiva). Veja a seguir frases com essas duas linguagens:

Exemplo de frase objetiva: “Sabe-se que o Brasil precisa de mudanças na gestão política.”


Exemplo de frase subjetiva: “Sabemos que o Brasil precisa de mudanças na gestão política.”


Observe que a primeira frase, apesar de trazer a opinião do autor, dá uma sensação de imparcialidade. O mais recomendado ao redigir um texto dissertativo-argumentativo é escrever na terceira pessoa do singular ou do plural, o que ajuda na defesa dos argumentos e facilita a persuasão do leitor. Já quando se utiliza a linguagem subjetiva, o autor faz uso da 1 ª pessoa do singular (eu) e reforça que a opinião é somente dele ( “Eu acho que…”, “Na minha opinião…”), ou, opta pela 1 ª pessoa do plural (nós), e se inclui na opinião junto com outras pessoas.

É importante escolher uma linguagem, subjetiva ou objetiva, e usá-la do começo ao fim. Para uma redação de pelo menos 30 linhas, recomenda-se 5 parágrafos de 6 linhas, sendo 1 para introdução, 3 para desenvolvimento e 1 para conclusão.

Estratégia para fazer uma redação dissertativa-argumentativa


Para garantir coesão e coerência, é essencial que você não perca o foco durante o texto. Para isso, você deve ter clareza do problema ou desafio relacionado ao tema e selecionar e organizar suas causas e consequências.

Esboce suas ideias numa estrutura com uma flecha e um alvo. O corpo da flecha é o que sustenta o problema, seus motivos, efeitos e desdobramentos. A ponta da flecha direciona para o alvo, que é a solução que resolverá o problema.


Dessa forma, sua redação terá as seguintes partes:

Introdução: como começar um texto argumentativo


Apresente no primeiro parágrafo o principal desafio sobre o tema e a sua tese, isto é, sua opinião sobre o assunto. Aqui, você irá contextualizar o leitor e mostrar seu ponto de vista, para que ao longo do texto você exponha seus argumentos e sua linha de raciocínio. Para facilitar, escreva duas ou três frases, coesas entre si, que serão retomadas nos parágrafos de desenvolvimento.

Na introdução, é possível fazer afirmações gerais, alusões históricas, citações, comparações, definições e até mesmo perguntas. Se optar por esse último recurso, é importante que apresente as respostas ao longo do desenvolvimento e da conclusão.

Exemplo de introdução


Veja um exemplo de introdução de uma redação nota 1000 do ENEM 2013, cujo tema era “Efeitos da implantação da Lei Seca no Brasil”, em que a autora (Beatriz Pego Damasceno) traz afirmações gerais e uma citação sobre o tema:

“Harmonia Progressista

Segundo Thomas Hobes, é necessário estabelecer um contexto social em que o governo garanta a segurança do povo e iniba um convívio caótico. No entanto, o alcoolismo no Brasil é um dos fatores que impede a harmonia no trânsito e oferece riscos à vida humana. Dessa maneira, a Lei Seca surgiu como um mecanismo que corrige diversos hábitos incoerentes por parte dos motoristas, mas que ainda sofre entraves que dificultam a realização de modificações mais profundas.”

Desenvolvimento: como defender um ponto de vista e argumentar sobre o tema


Para que o leitor compreenda seu ponto de vista (tese), é importante que você apresente fatos e informações sobre as principais causas e consequências do problema.

É recomendado dedicar um parágrafo para cada argumento. Pensando em uma redação com 5 parágrafos, reserve pelo menos 3 para o desenvolvimento das ideias que justifiquem sua tese.

Exemplo de desenvolvimento


Ainda utilizando a redação de Beatriz Pego Damasceno no Enem de 2013, veja como ela organizou as informações, apresentando as causas e efeitos do álcool no transito:

“Uma das consequências imediatas dessa iniciativa do poder público é a diminuição dos perigos relacionados à locomoção diária, uma vez que o número de acidentes tende a ser sensivelmente reduzido. Nesse sentido, por estarem sóbrios, indivíduos tornaram-se mais consistentes, o que dificulta a perda do controle da direção, que é uma das grandes responsáveis por mortes no trânsito. Dessa forma, a população passa a ter seu direito à vida – garantia defendida pela ONU – respeitado diante da vigência de uma regra que incompatibiliza a associação entre álcool e o dirigir.

Apesar disso, a erradicação dos problemas gerados pela embriaguez ainda não foi plenamente alcançada. Isso ocorre, em grande parte, devido a uma resistência de alguns indivíduos que não aceitam as regras estabelecidas. Nesse cenário, o “jeitinho brasileiro” de burlar certas normas, somado à fiscalização muitas vezes precária do poder público, inibe a harmonia social e perpetua uma cultua de impunidade e desrespeito que perpetua a vigência de acidentes.”

Conclusão; como encerrar um texto dissertativo-argumentativo?


Reserve o último parágrafo para fazer uma síntese do assunto e encerrar a argumentação. Em exames como o Enem, é recomendado que se faça uma proposta de intervenção, sugerindo uma solução para o problema apresentado no tema.

Procure organizar a conclusão respondendo questões como:


Existe uma solução para o problema?
Quais soluções podem reduzir ou eliminar as consequências do problema?
Como e por que colocar esta solução em prática?

Exemplo de conclusão


Veja como ficou o encerramento da redação “Harmonia Progressista” , no qual a autora, Beatriz Pego, propõe algumas soluções ao mesmo tempo em que retoma os argumentos e a citação feita na introdução:

“Pode-se dizer, portanto, que a iniciativa do governo federal produz benefícios incontestáveis, mas que ainda não são plenamente aplicados. Para tanto, é preciso intensificar a divulgação de propagandas midiáticas que demonstram as vantagens da nova lei, além de aumentar a fiscalização das vias públicas por meio da atuação da polícia militar, principalmente em regiões de maior fluxo veicular. Tais medidas, associadas ao incentivo ao uso de táxis com a redução de custos possibilitados por subsídios governamentais são importantes. Afinal, assim será possível, ao menos, garantir a harmonia defendida por Hobbes diante da Ordem e do progresso estampados em nossa bandeira.”

Seguindo esta estrutura, você conseguirá fazer uma ótima redação dissertativa-argumentativa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário