Língua Portuguesa: O que são Orações Subordinadas Substantivas?

Língua Portuguesa: O que são Orações Subordinadas Substantivas?

Aprenda hoje sobre as Orações Subordinadas Substantivas.

As sentenças ou orações subordinadas, ao contrário das sentenças coordenadas, são dependentes entre si, de modo que uma se subordina a outra, para complementação ou determinação de seu sentido. Exemplo:

- É necessário que todos os alunos realizem a inscrição.

Ao ser feito o desmembramento das orações, têm-se:

Oração 1: É necessário

Oração 2: [que] todos os alunos realizem a inscrição.

Constate que a primeira oração (chamada de “principal”) precisa de complementação: “É necessário o quê?”. Dessa maneira, “que todos os alunos realizem a inscrição” funciona como termo integrante da principal. Vale destacar que, nesse caso, a referida integração é feita por meio da conjunção subordinativa “que”.


Veja também: Funcionalismo e cognitismo na sintaxe do português: uma proposta de descrição e análise de orações subordinadas substantivas para o ensino


As orações subordinadas se dividem em: substantivas (quando exercem a função de substantivo); 

Adjetivas (quando exercem a função de adjunto adnominal) ou Adverbiais (quando desempenham a função de adjunto adverbial).

As orações subordinadas substantivas podem ser:

Subjetivas - funcionam como termo essencial (sujeito) da oração principal: "É imprescindível que você participe do evento."

Objetivas Diretas - exercem a função de objeto direto do verbo presente na oração principal: "O prefeito disse que o prazo para as licitações será prorrogado."

Objetivas Indiretas
- cumprem a função de objeto indireto do verbo que as antecede: "Eles gostaram de que fosse feita a pesquisa."

Completivas Nominais - complementam o nome (substantivo) contido na oração principal: "Tenho convicção de que ele retornará o mais brevemente."

Predicativas - desempenham a função de predicativo do sujeito: "O problema da monografia éque você não cumpriu com todos os objetivos traçados."

Apositivas – funcionam como aposto (termo explicativo da oração principal): "Desejo-lhe uma coisa: que tenhas um abençoado 2016!"

É pertinente salientar que, normalmente, as orações subordinadas substantivas são introduzidas pelas conjunções integrantes “que” e “se”. Porém, podem ser iniciadas, também, pelos pronomes: quem, que (relativo), quantos, como, onde, por que, quando, qual (is).

Caso tenha ficado alguma dúvida, não deixe de comentar e seguir nossas postagens no Facebook


As melhores formas de escrever bem é ler bastante e buscar as palavras novas no dicionário. Por isso indico o livro Michaelis Gramática Fácil: Para Falar e Escrever Bem, só clicar no link para ir até o site da Amazon.

Referências:

BRASIL. Casa Civil da Presidência da República. Manual de Redação da Presidência da República. – Brasília: Presidência da República, 2002. Disponível em: <www.planalto.gov.br/ccivil_03/manual/manual.htm>.

CUNHA, Celso; CINTRA, Luís F. Lindley. Subordinação – A oração subordinada como termo de outra oração. In: ___ Nova gramática do português contemporâneo. 5.ed. Rio de Janeiro: Lexikon, 2008, p. 612-631.

2 comentários: