Língua Portuguesa: O que é Particípio

Língua Portuguesa: O que é Particípio

O particípio, juntamente com o infinitivo e o gerúndio, é uma das chamadas formas nominais do verbo. É chamado assim por não apresentar nenhuma desinência modo-temporal ou número-pessoal. É uma forma mais fixa, usada para todas as pessoas, e flexionando-se em gênero e número, assemelhando-se mais com um adjetivo do que com uma forma verbal. Mais um motivo para ser chamado de forma nominal.

Nas suas formas regulares, o particípio termina em ADO(A) ou IDO(a).

FALAR – FALADO

-A garota havia falado besteira no discurso.

CAMINHAR – CAMINHADO

-Nós já tínhamos caminhado pela manhã.

MORRER – MORRIDO

-A sua mãe havia morrido há três meses.

COMER – COMIDO

-O rapaz tinha comido tudo que restara.

PARTIR – PARTIDO

-Ele tinha partido pela manhã, cedinho, antes que todos acordassem.

SORRIR – SORRIDO

-Embora estivesse triste, havia sorrido para mim com muita confiança.

Como podemos observar nos exemplos, a principal função do particípio é expressar uma ação concluída, terminada. Porém, há muitos casos em que ele se assemelha com o adjetivo:

-O rapaz chegou em casa todo molhado.

-Aquela moça é falada em toda a vizinhança.

-Os sapatos estavam jogados no canto da sala.

-Aquelas mulheres não eram amadas, mas maltratadas pelos maridos.

PARTICÍPIO IRREGULAR – VERBOS ABUNDANTES
Verbos abundantes são aqueles que apresentam mais de uma forma verbal para expressar a mesma flexão. Há muitos verbos que possuem duas formas de particípio: uma em ADO ou IDO – regular, portanto; e outra reduzida, irregular.

1ª conjugação

Aceitar – aceitado, aceito
Entregar – entregado, entregue
Expressar – expressado, expresso
Expulsar – expulsado, expulso
Matar – matado, morto
Salvar – salvado, salvo
Soltar – soltado, solto

2ª conjugação

Acender – acendido, aceso
Benzer – benzido, bento
Eleger – elegido, eleito
Morrer – morrido, morto
Prender – prendido, preso
Romper – rompido, roto
Suspender – suspendido, suspenso

3ª conjugação

Emergir – emergido, emerso
Exprimir – exprimido, expresso
Extinguir – extinguido, extinto
Frigir – frigido, frito
Imergir – imergido, imerso
Imprimir – imprimido, impresso
Inserir – inserido, inserto
Submergir – submergido, submerso
Tingir – tingido, tinto

VERBOS DE UM ÚNICO PARTICÍPIO IRREGULAR
Abrir – aberto
Cobrir – coberto
Dizer – dito
Escrever – escrito
Fazer – feito
Pôr – posto
Ver – visto
Vir – vindo.

Obs: estes exemplos foram listados pelo gramático Rocha Lima, com referência abaixo.


Fonte:

ROCHA LIMA, Carlos Henrique da. Gramática Normativa da Língua Portuguesa. 45ª ed. – Rio de Janeiro: José Olympio, 2006.

Nenhum comentário:

Postar um comentário