Dicas para o ENEM 2015

Não é mentira que o ENEM foi um dos principais assuntos dos últimos anos, então se você quer ter um bom desempenho nas provas é preciso ter em mente algumas coisas. Primeiro que não é fácil, você pode ser vencido mais pelo cansaço do que pelas questões em si. Seguindo esse pensamento, você deve preparar não só a sua mente, mas como o corpo também. 

O exame é muito diferente de qualquer prova que você já fez ou vá fazer. Isso porque ele exige não só conhecimento das apostilas e tudo que cai no ensino médio, mas de assuntos atuais. É muito importante que você esteja ligado sobre o que acontece nos noticiários do Brasil e principalmente fora do país. Segue então algumas dicas importantes:

Linguagens, códigos e suas tecnologias

Estas provas englobam Língua Portuguesa, Língua Estrangeira, Educação Física, Artes e Tecnologia da Informação. A maior parte das questões exige leitura e interpretação de texto. O aluno deve focar sua atenção nas figuras de linguagem (metáforas, metonímias, hipérboles, pleonasmos, etc.). Denotação e conotação são muito cobradas e, em geral, confundem bastante os candidatos.

Também é importante saber identificar a norma culta da linguagem e suas diferenças em relação à linguagem coloquial (inclusive a empregada na internet, na propaganda, no jornalismo, etc.). A gramática não pode ser deixada de lado.

Com relação à literatura, não basta ler os resumos das obras exigidas: é preciso identificar os estilos dos diferentes autores e contextualizar a época em que produziram seus livros. Monteiro Lobato, por exemplo, um mestre da literatura infantil, seria considerado “politicamente incorreto” na atualidade, em função de seu tratamento a negros, como Tia Nastácia e Tio Barnabé.

Em Língua Estrangeira (espanhol ou inglês), retornam as interpretações de texto. Traduzir palavras não é suficiente para um bom resultado no ENEM: é preciso entender o texto para poder responder adequadamente às questões.

Redação

É um capítulo à parte na área de Linguagens. Um zero em redação implica a eliminação nos processos seletivos, seja para instituições públicas, seja para faculdades particulares, e também impede o candidato de participar do PROUNI (Programa Universidade para Todos, que concede bolsas de estudos integrais e parciais) e do FIES (Programa de Financiamento Estudantil, em que os universitários só começam a pagar seus estudos 18 meses depois de formados).

Os temas são sempre atuais. O ENEM já pediu que os candidatos analisassem a imigração, traçando um paralelo entre os movimentos migratórios do século XIX e a atual entrada de estrangeiros no país (por exemplo, haitianos e bolivianos). A corrupção no sistema político brasileiro é também um tema recorrente, que sempre cai no ENEM.

Plágios, fuga do tema e desrespeito aos direitos humanos são alguns dos motivos que podem definir a nota zero. A capacidade de se colocar no lugar do outro permite a produção de um tema inclusivo, sempre bem-vindo pelos avaliadores.


Matemática e suas tecnologias

Apesar de ser uma prova longa e cansativa, a prova não requer que o aluno decore fórmulas e mais fórmulas. O mais importante é concentrar-se nos enunciados das questões e nos textos de apoio fornecidos. Álgebra e geometria estão em alta. Semelhança entre polígonos, por exemplo, sempre cai no ENEM.

A interpretação de tabelas e gráficos sempre cai e merece atenção especial dos candidatos. Mas os conceitos básicos de Matemática certamente são exigidos. É preciso estudar os significados e representações dos números (inclusive em suas aplicações no cotidiano), as noções de grandezas e medidas e, por fim, de estatística e probabilidade.


Ciências da natureza e suas tecnologias

A prova engloba Física, Química e Biologia. Professores apostam que, na prova de Biologia, os alunos serão chamados a demonstrar seus conhecimentos em Ecologia e biologia molecular (análise de DNA e pesquisas com células-tronco, por exemplo).

A prova de Física sempre se baseia principalmente em conceitos de mecânica e eletromagnetismo. O emprego da energia, comum a estas duas áreas, deve ocupar algumas questões do ENEM, principalmente em suas aplicações práticas.

A Química Orgânica geralmente ocupa mais espaço do que os conceitos da inorgânica. Meio ambiente, estequiometria e temas contemporâneos, como Lei Seca, prospecção de petróleo e gás (num “casamento com a Física), combustíveis limpos e uso racional de defensivos na produção agrícola, devem cair no ENEM.

Ciências Humanas e suas tecnologias

História, Geografia, Filosofia e Sociologia. Provavelmente, o “terror” dos estudantes que pretendem seguir uma carreira de exatas. Mas o que cai no ENEM, nestas áreas de conhecimento, não é nenhum bicho-de-sete-cabeças.

Não é preciso decorar datas, mas conseguir entender como os fatos se inter-relacionam e, principalmente, para que servem as humanidades no dia a dia. Teoria do Estado, demografia, direitos humanos, evolução tecnológica, mudanças de costumes, cidadania e democracia, entre outros, são temas que devem estar presentes nas provas do ENEM.


Procure traçar objetivos e metas, pelo menos 2 horas de leitura por dia creio que seja o suficiente, todo seu esforço será revertido em conhecimento, pense nisso.



Tags :

Nenhum comentário:

Postar um comentário